Kyoto

KIYOMIZUDERA – O TEMPLO DA ÁGUA PURA


Olá,
De passagem por Kyoto, resolvi dar uma esticadinha no templo Kiyomizudera (em japonês se escreve assim 清水寺, cujo significado é “Templo da Água Pura”). Essa já é minha terceira vez na cidade, mas nunca sobrava tempo para vir até aqui. 
Portão de entrada
Construído em uma colina arborizada com 13 metros acima da encosta, o Kiyomizudera foi fundado em 780, próximo da cachoeira Otowa, daí a origem de seu nome. Originalmente associado à seita Hosso, uma das escolas mais antigas do budismo japonês, acabou formando sua própria seita, a Kita Hosso, em 1965. Em 1994, o templo foi considerado Patrimônio Mundial da UNESCO e é um dos principais pontos turísticos de Kyoto! Sempre lotado, principalmente na temporada das cerejeiras, é muito freqüentado por turistas estrangeiros, japoneses de outras regiões do país e excursões escolares.
O salão principal juntamente com o palco foram erguidos sem a utilização de pregos.
O que mais achei interessante foi o Santuário Jishu, dedicado à divindade do amor. Lá estão duas pedras com 18 metros de distância entre elas. Dizem que se você conseguir ir de uma pedra à outra de olhos fechados, terá sorte em encontrar seu grande amor. Quem preferir, pode pedir uma ajudinha à um amigo para guiá-lo o que significa que será necessário um intermediário para ter sucesso em sua vida amorosa. Muito engraçado assistir as pessoas, de olhos vendados, tentando cumprir a tal profecia. 
Pedra do amor, será?
A Cachoeira Otowa, localizada na base do Kiyomizudera é outro ponto bastante concorrido. A água cai em três “bicas” separadas e cada uma delas proporcionam um beneficio diferente: longevidade, sucesso escolar e felicidade na vida amorosa. No entanto, diz a crença popular que beber das três bicas é considerado ganância, portanto escolha apenas uma e torça para que seu pedido seja atendido.
É tão concorrido que os visitantes formam filas!
Para chegar até o Kiyomizudera, é necessário cruzar as ruas do distrito de Higashiyama, uma atração à parte. Abarrotadas de turistas e muitas pessoas vestindo kimonos,abriga lojas com diversos souvenirs, restaurantes e especialidades locais. 
Infelizmente, nove edifícios estão sendo reformados o que tira um pouco da beleza do lugar. Entendo que melhorias são necessárias, ainda mais para a conservação de um prédio tão antigo, mas me senti um pouco frustrada. Mesmo assim, gostei muito do passeio, principalmente da vista! 
Se apaixonou por esse lugar? Confirma mais no video:
 
Abraços
Thais Fioruci

INFORMAÇÕES:
Horário: das 6h às 18h
Fechado: No dia do encerramento
Admissão: 300 ienes
Primavera e Outono de iluminação
Horário: das 18h30min às 21h30min (meados de março a meados de Abril e meados de novembro e início de dezembro)
Admissão:400 ienes
Como chegar: Pegar ônibus número 100 ou 206 (15 minutos, ¥ 230) a partir da estação de Kyoto. Desça em Kiyomizu-michi, de onde fica a dez minutos de subida para o templo.

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *