HiratsukaTradição e cultura

TANABATA MATSURI EM HIRATSUKA!


Olá queridos,
O Festival do Tanabata é uma das comemorações populares mais aguardadas pelos japoneses. As maiores festas acontecem nas cidades de Sendai em agosto e Hiratsuka em julho. Como moro pertinho dessa última, resolvi conferir!


Hiratsuka, na província de Kanagawa, é uma típica cidadezinha japonesa, mas nos dias da festa chega a receber 1,70 milhão de pessoas. Sabia que esse matsuri(festival em japonês) era grande, mas não imaginava que fosse tanto. Como as principais ruas do centro e ao redor da estação de trem ficam lotadas, o trânsito é interrompido durante o evento.
Certamente, a grande atração é a decoração típica. As ruas ficam enfeitadas de kusudamas (enfeites em forma de bola), fukinagashis (fitas que são colocadas embaixo dos kusudamas, representando as fitas que Orihime tecia) e lanternas. Todas lindas! Umas engraçadas com personagens infantis, outras que lembram bem a tradição japonesa. São mais de 530 enfeites!  À noite, ganham uma iluminação especial, deixando a paisagem ainda mais bela.

Personagens infantis


E não é que encontrei até nossa bandeira!

O Brasil também estava sendo representado no Tanabata!
E como manda a tradição, as tirinhas de papel onde as pessoas escrevem seus desejos, ficam expostas ao longo da rua, entre as decorações.
 

Não posso esquecer de falar, de outra grande atração do matsuri: as barracas de comida típica japonesas. Claro! Diferentemente do Brasil, aqui você encontra banana banhada no chocolate (e não o nosso tradicional morango), mini melancia, espetinho de pepino!
E é só começar o verão e os tradicionais matsurisque as japas já tiram seus yukatas (em japonês  浴衣 ) do guarda roupa. E hoje, foi um festival deles! Um mais bonitos que o outro. Nunca tinha visto tantos modelitos! Todos estavam usando: crianças, bebês, mulheres, homens e até um cachorro (risos)! Fiquei até com vontade de comprar um!

Saiba mais sobre essa tradição em um post publicado no ano passado.
A TRADIÇÃO
O Tababata Matsuri (em japonês se escreve assim七夕祭) é um dos maiores festivais do Japão. Originado há quase 2 mil anos na Corte Imperial, acontece na sétima noite do sétimo mês do ano. Também é conhecido como Festival das Estrelas e tornou-se feriado nacional em 1603.
Essa comemoração nasceu de uma antiga lenda. Vamos conhecê-la?
Próximo da Via-Láctea, morava uma linda princesa chamada Orihime (織姫) conhecida como a Princesa Tecelã. Ela passava seus dias tecendo belas roupas, mas vivia entristecida por não ter tempo para se apaixonar.
Certo dia, ao perceber a tristeza de Orihime, o seu pai, o imperador Tenkou [天工] o Senhor Celestial, resolveu apresentar-lhe um jovem e belo rapaz chamado Hikoboshi [彦星], o Pastor de Gado. Os dois jovens se apaixonaram imediatamente. A partir desse instante, eles só se dedicavam ao romance, esquecendo dos seus afazeres e obrigações.
O Senhor Celestial ficou furioso com a irresponsabilidade e falta de comprometimento do jovem casal. Então, decidiu separá-los, obrigando-os a morar em lados opostos da Via-Láctea.
Orihime ficou muito triste com a separação. Vendo tal sofrimento, seu pai permitiu que o casal se encontrasse, somente uma vez por ano, no sétimo dia do sétimo mês do ano, mas sob uma condição: ambos deveriam atender todos os pedidos vindos da Terra.
Então, nesta data, um barqueiro conduz Orihimeao encontro do seu amado Hikoboshi. Porém, caso a princesa não tiver cumprido suas tarefas, o Senhor Celestial faz com que chova, inundando o rio e impedindo que o barqueiro a busque. Mas, quando isso acontece, os Kasasagi(um grupo de aves) formam uma ponte de pássaros sobre a Via Láctea, ajudando a cruzar o rio.
Na mitologia japonesa, este casal é representado por duas estrelas situadas em lados opostos da galáxia: Vega (Orihime) e Altair (Kengyu). Curiosamente, elas só são vistas juntas uma vez por ano. 
Nessa época, as ruas e lojas ficam enfeitadas com bambus, kusudamas (enfeites em forma de bola), fukinagashis(fitas que são colocadas embaixo dos kusudamas, representando as fitas que Orihimetecia) e lanternas.
Outro costume é escrever seu desejo em tiras de papel, chamados de tanzaku (em japonês 短冊) e pendurá-los em um bambu na esperança de se tornarem realidade. Os tanzakuspossuem diversas cores e cada qual para uma finalidade, como o vermelho para amor. No final do Tanabata, os tanzakus são queimados para que a fumaça chegue até Orihime. Como ela só poderá encontrar seu amado no próximo ano, ela trabalhará arduamente para atender esses pedidos.
O Tanabata celebra a melhoria da sabedoria e a capacidade das pessoas. Geralmente, os japoneses pedem por aumento de desempenho no trabalho ou nos estudos, sonhos e esperanças para o futuro. Alguns também pedem para que Orihime aprimore suas habilidades e trabalhe duro para que possa encontra-se com Hikoboshi.
Nossa que tradição linda!
Até mais
Thais Fioruci

11 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *