NIKKO – A CIDADE DOS MAUSOLÉUS



Olá leitores,
Um destino muito procurado pelos turistas, principalmente na estação do outono, é Nikko (em japonês 日光), uma pequena cidade localizada nas montanhas da província de Tochigi.
Se você está em Tokyo, prepara-se para viajar. O trajeto pode levar até três horas, claro, se optar pela opção mais barata. Mas, existem outras como o expresso “Spacia” que chegará ao destino com uma hora e 50 minutos. Se você for turista, pode comprar um dos diversos tipos de free pass que oferecem descontos nas viagens e entradas de algumas atrações (deixarei o link com as opções de free pass ao término do post).
Estação de Tobu Nikko

Saindo da iluminada e moderna Tokyo, verá um outro Japão, carregado de paisagens verdes com campos de arroz, florestas, plantações e lagos. Uma vida tranqüila, pacata, típica do interior japonês. 
Paisagem durante a viagem
 
Muito semelhante à Kyoto, Nikko é bastante conhecida por abrigar os mausoléus da família Tokugawa, importantes figuras da história japonesa. Dizem que o último desejo de Tokugawa Ieyasu era que um dos seus sucessores construísse um pequeno santuário em Nikko. Cumpriram com sua vontade e após sua morte, em 1616, foi enterrado onde hoje é o Toshugo Shrine. 
Os templos e santuários de Nikko possuem características diferentes dos demais encontrados na terra do sol nascente.  Arquiteturas vistosas, com muitos detalhes em ouro, esculturas coloridas, o que lembra muito a cultura chinesa.

Os principais pontos turísticos da cidade são:
  • Toshogu ShrineTúmulo de Tokugawa Ieyasu e um dos mais extravagantes de todos. Foi enterrado imediatamente após a sua morte, mas o presente complexo só foi construído em 1634 por ordem de seu neto Iemitsu. O santuário levou dois anos para ser concluído e utilizou os esforços de 15 mil trabalhadores. Ali também está localizada a famosa escultura dos três macacos sábios que significa “não ouça nenhum mal, não veja nenhum mal, não fale o mal”. A entrada é de 1.300 ienes para adultos;
  • Taiyuinbyo – Mausoléu de Iemitsu, neto de Ieyasu. Comparado ao do seu avô, é menos extravagante, mas alguns o consideram artisticamente superior. A entrada é de 550 ienes para adultos;
  • Rinnoji TempleÉ o mais importante templo de Nikko, conhecido pelas três grandes figuras de Buda. Uma pena estar em reformas. A entrada é de 400 ienes para o salão principal e de 300 ienes para o jardim; 

Rinnoji Temple

   

  • Futarasan ShrineEssa estrutura, construída em 1617, é a mais antiga de Nikko. O santuário é dedicado aos espíritos dos três santos das montanhas. A entrada é de 200 ienes para adultos;
  • Shinkyo BridgeEssa linda ponte vermelha certamente é um dos símbolos de Nikko. Muito fotografada, ela separa a área onde estão localizados os santuários da cidade de Nikko. Em tempos feudais, apenas o shogun tinha a permissão de atravessá-la. Você pode tirar uma bela foto da Shinkyo Bridge a partir da calçada, mas se quiser usá-la terá que desembolsar 350 ienes.

  
 

Shinkyo Bridge


Claro, existem outros lugares para se visitar como onsens (águas termais), cachoeiras, o lago Chuzenji e alguns parques de diversão como o Tobu World Square (um parque temático que reproduz em miniaturas monumentos de 21 países da Ásia, África, América do Norte e Europa) e o Edo Wonderland (um parque temático que recria a cidade japonesa durante o Período Edo 1603-1868), mas ficam distantes da área central. Portanto, se pretende visitá-los, reserve alguns dias.
Outra dica, leve bastante dinheiro, pois as entradas para santuários e templos não são baratas, talvez por serem Patrimônios Mundiais da UNESCO. Nessa parte achei um absurdo, chega a ser mais caro que Kyoto! Antigamente era vendido um ticket que custava 1000 ienes e oferecia entrada para duas atrações, mas a venda está suspensa. Uma pena!

Faça um passeio por Nikko sem sair de casa!

またね
Thais Fioruci
Opções de Free Pass: http://www.tobu.co.jp/foreign/pass/all_pass.html
Referências: http://wikitravel.org/en/Nikko

8 comentários em “NIKKO – A CIDADE DOS MAUSOLÉUS

  1. Como sempre, nos deliciando com as imagens e descrição detalhada dos locais visitados.Conheço Nikko superficialmente, sempre é uma correria, mas valem a pena o Tobu World Square e o Edo Wonderland.Tochigi tem muitas cachoeiras e fontes termais, nem parece Japão.
    Já foi para Nasu?Também é muito agradável, com pontes suspensas, comidas deliciosas…humm.

  2. Oi Iruka-chan!

    Meu passeio também foi superficial. A viagem foi bem longa e quase não aproveitei nada. Queria ter ido ao lago e nas cachoeiras mas não deu tempo. Quem sabe volto lá no Outono. O Edo Wonderland parece ser bem interessante. Nunca fui para Nasu, mas já vou pesquisar aqui. valeu a dica e o comentário!

    Beijokas =)
    Thais Fioruci

  3. Tem algum lugar feio no Japão? Fala serio tudo é tão lindo! A arquitetura é sempre tão bonita.
    Como os lugares são longes e o passeio geralmente é rápido,no caso da pessoa querer explorar mas da cidade,não tem hotéis não? Só um dia é muito pouco neh ^^

    Bjos Thais

  4. Olá!!

    Que legal isso. Mais uma coisa que eu não sabia!! Incrível como sempre há novidades desconhecidas.

    Tem como fazer um post sobre as dificuldades que vocês sentem por aí? Seria interessante ver essa convivência mais real.

    Adoro esses lugares que você mostra!! É bom para se algum dia pudermos visitar o país ir primeiro nesses.

    Até mais

  5. Olá querida!!! De volta!!!!

    A cada lugar que vou me impressiono cada vez mais. O Japão é lindo e sabe valorizar muito bem seus pontos turísticos. Claro, dps de conhecer muitos lugares, vc acaba comparando e na questão de templos, Kyoto, não perde para nenhum lugar. Claro, tem hotéis, mas como são onsen, o preço é um pouquinho maior. Não pensei que a viagem fosse demorar tanto, mas enfim, não deu para aproveitar muito. Como ali é mais uma cidade turística, não tem grandes redes hoteleiras, são mais ryokan e onsens msm. Mas quem sabe um dia retorno lá! =)

    Beijos
    Thais Fioruci

  6. Olá Nat!!!

    Procura mostrar sempre os locais que estão conhecendo. São os pontos mais procurados pelos turistas e confesso que algumas pessoas me mandam email, perguntando se já fui em cidades que eu nunca ouvi falar. pena que muitas ficam distantes, e só msm com tempo e dinheiro. Assim, eu nunca passei por muitos perrengues, pq meu marido já mora aqui há bastante tempo e estudei japonês antes de vir para cá. Mas é uma ótima idéia … vou pensar nas situações bizarras que já passei!

    Beijokas
    Thais Fioruci

  7. Morei em Niko a 23 anos passados e um lugar muito bonito,pontes,montanhas,templos,iroha e a estrada que transporta os turista ate o tunel que vai a chegar em Guma- kem.E fantastico.Tambem podera ir a Utsunomia com seus centro comerciais,e hoteis de bom nivel em hospedagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *