Kyoto

SANTUÁRIO FUSHIMI INARI – A BELEZA DOS TORISS JAPONESES


Olá queridíssimos/as!
De todos os lugares que pretendia conhecer em Kyoto, certamente esse era o que eu mais aguardava. Fundado em 711, o santuário xintoísta Fushimi Inari é famoso por sua trilha de toriis (portões) em direção ao sagrado Monte Inari, localizado à 233 metros de altura.
Na entrada fica o Portão Romon, doado em 1589 por Toyotomi Hideyoshi e duas raposas gigantes saudando os visitantes. Para os desinformados (como eu), Inari, é a deusa do arroz e as raposas são consideradas suas mensageiras. 
Grande portal na entrada
A trilha começa com duas linhas paralelas de portões chamados Senbon Torii. Percebi ao longo do caminho que cada um levava um nome e uma data na parte de trás. Na verdade, são doações de pessoas! Um portal pequeno custa em torno de ¥ 400.000 e um grande ultrapassa o valor de um milhão de ienes! È muito dinheiro! 
Repare no nome e na data escrito em preto em cada portal

 

Depois de uma longa subida, já na metade da montanha, encontrei um belo lago e pequenos santuários com miniaturas de toriis, doados por visitantes. Uma visão um pouco sinistra! Acho que eram “pequenos túmulos”, bem, não sei. Estava um cheiro muito forte de incenso e aquilo começou a me dar arrepios (verifique no vídeo aos 17 minutos). Quem mora no Japão sabe quantas histórias macabras existem por aqui. 
Ao longo da rota, me deparei também com restaurantes simples que oferecem pratos especiais como o Inari Sushi, o Kitsune Udon (algo do tipo udon da raposa) e aburaage, tofu frito que dizem ser o alimento favorito das raposas. Há também várias casas de chá, lojinhas, souvenirs e máquinas de bebidas.
Após uns 45 minutos, cheguei à uma área de descanso com uma bela vista de Kyoto. A partir desse ponto, a trilha se divide em uma rota circular até o cume. Resolvemos (eu e o meu marido) seguir um casal japa, afinal eles deveriam saber o melhor roteiro para chegar ao topo. Mas, depois de muito andar aconteceu algo muito estranho. O casal desapareceu no meio da floresta fechada e nos deparamos com o final da trilha! Eu já estava cansada, com dores nas pernas e sem sinal de celular! Fiquei com muito medo! Mas depois achamos o caminho de volta! Ufa! Que sufoco! 
Sim! A famosa foto que rola pela internet! Eu tirei uma hehe! Não é com uma super câmera mas tá valendo!
Confira minha aventura pelo Santuário Fushimi Inari!
Abraços
Thais Fioruci

8 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *